Na linha da vida apeada,

esquartejada em quartos d'hora.

Parte espera enferrujada,

parte me parte agora.

Some-se por férreos túneis,

ficando presente embora,

e por acaso sabeis

o que resta desta história?





  Nota: resposta no próximo postal
   Fragmento de foto da autoria do André



1 comentário:

anatema disse...

Hola Margarida.
Un placer recorrer tu blog y extasiarme con esas fotografías que muestras. Me resulta todo ello tan próximo, tan cálido.

Un abrazo.

Enviar um comentário